A arritmia é a alteração no ritmo cardíaco. Quando há o mau funcionamento do sistema elétrico do coração, os batimentos cardíacos entram em descompasso, causando o problema. Indivíduos de todas as idades podem sofrer com esta condição, incluindo crianças, porém ela é mais comum em pessoas acima dos 60 anos de idade. O agravamento do quadro pode ter consequências muito sérias, portanto o diagnóstico precoce e tratamento são essenciais.

Sintomas e tratamento da arritmia cardíaca

Os sintomas da arritmia cardíaca são bastante variados, porém a palpitação é a mais relatada pelos pacientes. Desmaios, tonturas e dor no peito também podem ocorrer. O tratamento varia conforme o quadro clínico individual. Há casos que podem ser tratados apenas com medicamentos. No caso de bradicardia, que é o ritmo mais lento do que o normal, pode haver a necessidade do uso de um marcapasso. Nas taquicardias, quando o ritmo é mais acelerado do que o normal, uma das principais indicações é a ablação por cateter, em que o foco da arritmia é localizado e eliminado por cateteres que são posicionados dentro do coração. Essa ablação pode ser feita pelo uso da radiofrequência ou pela congelação. O implante do desfibrilador é outra forma de tratamento para casos selecionados.

O Hospital Moriah conta com uma equipe de Cardiologia formada por profissionais especializados em arritmias cardíacas, com foco na escolha da melhor forma de tratamento.

Ablação de arritmia

O Estudo Eletrofisiológico consiste em confirmar a arritmia e definir o local da anormalidade elétrica. O principal procedimento de correção das arritmias é a ablação por cateter. Para esse procedimento o paciente deve estar em jejum de oito horas e é submetido a anestesia ou sedação.

São feitas punções na veia femoral (na região da virilha) e na veia jugular (na região do pescoço) e através desses acessos os cateteres são inseridos. Os primeiros cateteres introduzidos são os de diagnóstico que, depois, são substituídos por cateteres de tratamento.

O cateter de tratamento emite a radiofrequência que elimina a área com problema. Esse processo de remoção de um tecido é chamado de ablação. Na radiofrequência o cateter emite calor e por meio desse aumento de temperatura é que é feita a eliminação do foco da arritmia.

Depois da retirada, são inseridos novamente os cateteres de diagnóstico para verificar se realmente o circuito da arritmia foi eliminado. A região das punções é comprimida até o estancamento do sangue. O paciente não leva pontos, mas precisa ficar de repouso e a alta ocorre, em média, após 24 horas.

É um procedimento seguro e com taxa de complicações pequena.

Dispositivos cardíacos implantáveis

Para alguns tipos de arritmia, o melhor tratamento pode ser o implante de um pequeno dispositivo sob a pele que se comunica com o coração com funções previamente programadas pela equipe médica. O dispositivo pode ter a função de um marcapasso, de um desfibrilador ou de um ressincronizador, ou até de todas essas funções.

São equipamentos pequenos, eficazes no tratamento de algumas arritmias, e os usuários desses dispositivos são orientados quanto a alguns cuidados no dia a dia. São implantados em centro cirúrgico (ou sala de hemodinâmica), com paciente em jejum, com anestesia.

O Hospital Moriah dispõe de especialistas na área de arritmias cardíacas e cirurgia cardíaca para nortear sobre a melhor forma de tratamento e realizar os procedimentos de ablação e implante de dispositivos com segurança.

 

  • Dra. Fátima Dumas Cintra
  • CRM/SP: 82869
  • Telefone: +55 11 5080-7800
  • Lattes Linkedin

 

 

Formada em Medicina (1994) pela Universidade de Alfenas (MG) e com residências em Clínica Médica (1996) e Cardiologia (1998), a Dra. Fátima aprofundou seus estudos e se especializou em arritmias cardíacas em 2001, quando concluiu sua Pós-Graduação em Eletrofisiologia Clínica e Intervencionista pela Universidade Federal de São Paulo
(UNIFESP).

Com Doutorado em Ciências pela Universidade de São Paulo (2005), Pós-Doutorado pela Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP, 2011) e Livre Docente em Cardiologia pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP, 2014), a médica passou a exercer a função de orientadora do Programa de Pós-Graduação em Cardiologia da Universidade Federal de São Paulo nos níveis de mestrado e doutorado. Dra. Fátima ainda concilia o atendimento clínico de seus pacientes em consultório com a função de Professora Adjunta da disciplina de Clínica Médica, desde 2016, na UNIFESP.

Estrutura

Unidade de Internação

Os pacientes contam com uma equipe de enfermagem altamente qualificada para orientá-los e apoiá-los durante o processo assistencial. O período de internação também é acompanhado pela equipe da Hospitalidade, capacitada para atender as mais diferentes necessidades de pacientes e familiares.

UTI

Na Unidade de Terapia Intensiva, o médico têm à disposição as equipes médica, de enfermagem e fisioterapia altamente qualificadas para apoiá-lo no processo assistencial dos pacientes.
Considerando a importância da família no processo de saúde, a UTI não estabelece restrição ao horário de visitas de acompanhantes e familiares e está localizada numa área estratégica do edifício, onde recebe uma incidência privilegiada de luz natural, característica que humaniza o ambiente. A área conta com monitorização multiparâmetros e ventilação mecânica, todas de última geração, e foi projetada para garantir a qualidade dos cuidados intensivos.

Centro de Diagnósticos

O Centro de Diagnósticos dispõe de recursos diagnósticos de alta tecnologia e um dos diferenciais deste serviço é o acolhimento proporcionado ao paciente. Às equipes médicas é concedida a possibilidade de contato com nossa equipe de radiologia que pode antecipar demandas bem como contextualizar e discutir solicitações e hipóteses diagnósticas.

Hemodinâmica

A hemodinâmica do Hospital Moriah está inserida no conceito de sala híbrida porque viabiliza a realização de procedimentos minimamente invasivos e a campo aberto no mesmo espaço físico.Essa flexibilidade, aliada a equipamentos de sistema de navegação ultramoderno e ao arco cirúrgico, permite realizar cirurgias de alta complexidade, com precisão máxima e segurança para o paciente.

Centro Cirúrgico

O Centro Cirúrgico está estruturado para receber cirurgias de alta complexidade nos padrões internacionais de segurança. As salas operatórias são equipadas com o que há de mais moderno em tecnologia para intervenções cirúrgicas e procedimentos minimamente invasivos.
A cirurgia robótica também já é realidade no Moriah. Nosso centro cirúrgico é o primeiro da América Latina a receber o robô Da Vinci Xi, o mais moderno da atualidade.
Além disso, todo o processo cirúrgico é assistido pela equipe de enfermagem que avalia as demandas de cada equipe cirúrgica e realiza interface com os médicos e seus respectivos instrumentadores e os serviços de apoio para individualizar o processo assistencial de cada equipe.

Hospital Moriah

Avenida Moaci 974 - Moema 04083 002 - São Paulo SP

Email

contato@hospitalmoriah.com.br

Telefone

55 11 5080 7800

Redes Sociais