Entre as diversas doenças vasculares que podem acometer homens e mulheres de todas as idades, os aneurismas são uma das condições mais perigosas, podendo levar o paciente a óbito caso não sejam diagnosticados e tratados a tempo.

Um aneurisma é a dilatação anormal de um vaso sanguíneo, causado pelo enfraquecimento de sua parede. Ele pode surgir em qualquer parte do corpo (por razões diversas), e o quadro se torna ainda mais complexo quando isso ocorre em uma artéria como a aorta, a principal do corpo humano, responsável por transportar o sangue bombeado pelo coração para todos os órgãos. O aneurisma de aorta é mais frequente em homens brancos com idade superior aos 65 anos, com antecedentes de tabagismo, pressão alta, tem relação com fatores genéticos e é considerada doença de causa multifatorial.

Em virtude da grande extensão da aorta, que atravessa o tórax até o abdômen, o rompimento de um aneurisma de aorta pode ser fatal.

O Hospital Moriah oferece uma equipe médica altamente especializada em cirurgias vasculares de alta complexidade e um dos centros cirúrgicos mais bem equipados para o tratamento dos aneurismas da aorta torácica, toracoabdominal e abdominal, entre outros diagnósticos.

Cirurgia endovascular para correção de aneurisma da aorta

O foco dessa complexa e refinada técnica é impedir que o aneurisma aumente de tamanho até provocar o rompimento da artéria. Para isso, é necessário que o cirurgião faça a correção do aneurisma que pode ser de duas formas: cirurgia aberta ou cirurgia endovascular.

Na técnica aberta, é necessário a abertura do abdome, parada da circulação do sangue pela aorta e colocação de uma prótese que é suturada diretamente na aorta, substituindo-se a aorta doente por essa prótese.

Na técnica endovascular, realiza-se a colocação de uma endoprótese por dentro da aorta dilatada, através das artérias femorais. Ela é posicionada na região do aneurisma, permitindo que sangue passe apenas por dentro da endoprótese e não mais através da aorta doente, evitando-se assim que o sangue exerça pressão sobre a parede da aorta frágil, o que poderia causar sua rotura.

Graças aos avanços tecnológicos, com aprimoramento dos materiais e estudos científicos, a técnica endovascular que é minimamente invasiva vem ganhando espaço nos últimos 15 anos e atualmente é a técnica mais utilizada para tratamento dessa doença na maioria dos países, incluindo o Brasil.

Sucintamente, para a realização da técnica endovascular, é extremamente importante a detalhada avaliação anatômica por imagem antes da cirurgia para o exato planejamento da técnica e a escolha exata do material a ser utilizado, é necessário o uso de equipamento de hemodinâmica pois a cirurgia é realizada por imagem de raio x dinâmico que permite a visibilização do posicionamento da endoprótese.

É importante ressaltar que o sucesso da cirurgia está diretamente relacionado não apenas ao conhecimento avançado dos cirurgiões e especialistas capazes de conduzir a técnica, mas também à infraestrutura do centro cirúrgico onde o procedimento é realizado.

  • Dr. Daniel Hachul Moreno
  • CRM/SP: 83454
  • Telefone: +55 11 5080-7800
  • Lattes Linkedin

 

O Dr. Daniel Hachul Moreno (angioradiolista e cirurgião endovascular, CRM 83454) é o responsável pela equipe de cirurgia vascular do Hospital Moriah.

Graduado em Medicina pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP-EPM) em 1995. Concluiu residência médica em Cirurgia Geral em 1998 e Cirurgia Vascular e Endovascular em 2000 pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP- EPM), obteve Título de Especialista em Angiologia e Cirurgia Vascular pela SBACV em 2001, com Certificado de Atuação na Área de Angiorradiologia e Cirurgia Endovascular pela SBACV e CBR em 2012. É médico efetivo da Disciplina de Cirurgia Vascular e Endovascular do Departamento de Cirurgia da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP-EPM) desde 2003. Atua principalmente em cirurgias arteriais, cirurgia endovascular, urgências em cirurgia vascular, exercendo atividade assistencial e de ensino.

É membro da Equipe Brasil de Cirurgia Vascular e Endovascular- atuante em serviços de cirurgia vascular em alguns hospitais de São Paulo, com foco em cirurgias arteriais e área de interesse em cirurgias de correção de aneurismas complexos de aorta.

É membro efetivo da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV), membro da Society for Vascular Surgery (SVS). É Instrutor do curso Advanced Trauma Life Support- American College of Surgeons( ATLS – ACS).

Atualmente, vem desenvolvendo Tese de Doutorado no Programa de Pós- Graduação em Saúde Baseada em Evidências (PGSBE) no Centro de Ensino e Pesquisa em Avaliações Tecnológicas e Inovações em Saúde (CEPATIS) UNIFESP – EPM . É membro do Cochrane Vascular Group – (Cochrane Collaborative Review Group on Peripheral Vascular Diseases) – Cochrane Collaboration, autor de revisão sistemática de ensaios clínicos randomizados no tópico aneurismas de aorta.

Sua principal publicação é: Controlled hypotension versus normotensive resuscitation strategy for people with ruptured abdominal aortic aneurysm, publicado na Cochrane Library em abril 2016- Revisão Sistemática Cochrane de Ensaios clínicos randomizados.

Estrutura

Unidade de Internação

Os pacientes contam com uma equipe de enfermagem altamente qualificada para orientá-los e apoiá-los durante o processo assistencial. O período de internação também é acompanhado pela equipe da Hospitalidade, capacitada para atender as mais diferentes necessidades de pacientes e familiares.

UTI

Na Unidade de Terapia Intensiva, o médico têm à disposição as equipes médica, de enfermagem e fisioterapia altamente qualificadas para apoiá-lo no processo assistencial dos pacientes.
Considerando a importância da família no processo de saúde, a UTI não estabelece restrição ao horário de visitas de acompanhantes e familiares e está localizada numa área estratégica do edifício, onde recebe uma incidência privilegiada de luz natural, característica que humaniza o ambiente. A área conta com monitorização multiparâmetros e ventilação mecânica, todas de última geração, e foi projetada para garantir a qualidade dos cuidados intensivos.

Centro de Diagnósticos

O Centro de Diagnósticos dispõe de recursos diagnósticos de alta tecnologia e um dos diferenciais deste serviço é o acolhimento proporcionado ao paciente. Às equipes médicas é concedida a possibilidade de contato com nossa equipe de radiologia que pode antecipar demandas bem como contextualizar e discutir solicitações e hipóteses diagnósticas.

Hemodinâmica

A hemodinâmica do Hospital Moriah está inserida no conceito de sala híbrida porque viabiliza a realização de procedimentos minimamente invasivos e a campo aberto no mesmo espaço físico.Essa flexibilidade, aliada a equipamentos de sistema de navegação ultramoderno e ao arco cirúrgico, permite realizar cirurgias de alta complexidade, com precisão máxima e segurança para o paciente.

Centro Cirúrgico

O Centro Cirúrgico está estruturado para receber cirurgias de alta complexidade nos padrões internacionais de segurança. As salas operatórias são equipadas com o que há de mais moderno em tecnologia para intervenções cirúrgicas e procedimentos minimamente invasivos.
A cirurgia robótica também já é realidade no Moriah. Nosso centro cirúrgico é o primeiro da América Latina a receber o robô Da Vinci Xi, o mais moderno da atualidade.
Além disso, todo o processo cirúrgico é assistido pela equipe de enfermagem que avalia as demandas de cada equipe cirúrgica e realiza interface com os médicos e seus respectivos instrumentadores e os serviços de apoio para individualizar o processo assistencial de cada equipe.

Hospital Moriah

Avenida Moaci 974 - Moema 04083 002 - São Paulo SP

Email

contato@hospitalmoriah.com.br

Telefone

55 11 5080 7800

Redes Sociais