A cirurgia robótica é uma categoria das cirurgias minimamente invasivas, assim considerada por ser realizada com cortes menores e menos agressão ao corpo do paciente.

A cirurgia robótica foi desenvolvida nos anos 1980 e empregada pela primeira vez em humanos em 1998, nos Estados Unidos, mas começou a ser pesquisada algumas décadas antes, como uma ferramenta para cirurgiões em tempos de guerra, ou seja, podendo operar um soldado à distância, sem estar dentro do campo de batalha.

A cirurgia robótica segue a mesma linha da cirurgia laparoscópica, também um tipo de cirurgia minimamente invasiva. São utilizados instrumentos longos, que trabalham dentro do paciente. Esses instrumentos são usados para realizar a maioria das cirurgias, como abdominais, torácicas, ginecológicas, urológicas, neurológicas e ortopédicas. A diferença é que na laparoscopia, as pinças são manipuladas pela mão do cirurgião.

Na cirurgia robótica, os instrumentos estão presos aos braços do robô, que por sua vez é comandado pelo cirurgião à distância, sentado em um console, com os dedos polegar, indicador e médio acionando um dispositivo semelhante a um joystick.

No Brasil, a cirurgia robótica teve início em 2008 e o Hospital Moriah se tornou um dos principais hospitais brasileiros na realização de procedimentos robóticos e um dos poucos que realiza todas as principais técnicas cirúrgicas.

Durante a cirurgia robótica, o cirurgião, mesmo sentado ao console, precisa ficar dentro da sala cirúrgica, e ter um cirurgião assistente ao lado do paciente, que é quem introduz os instrumentais. Em um dos braços robóticos vai a câmera, que transmite a imagem para o console e também para monitores que são acompanhados pelos profissionais dentro da sala cirúrgica. A visão que o médico tem ao console é em três dimensões ou seja, é como se ele estivesse operando o paciente em campo aberto (com o corte tradicional da região a ser operada) tamanha a qualidade da sua visão.

A cirurgia robótica é hoje uma das principais técnicas usadas no mundo para a retirada de tumores.

Abaixo, uma série de ilustrações mostrando o passo a passo da cirurgia robótica.

 

1) O robô cirúrgico é composto por quatro braços, cada um para um pinça específica e outra para a câmera.

 

2) O cirurgião principal fica sentado no console, de onde ele faz todos os controles do robô, em um canto da sala cirúrgica.

 

3) Por meio de manoplas que se parecem com joysticks, o cirurgião controla os quatro braços, bem como aproxima e afasta a câmera.

 

 4) Ao lado do paciente, durante toda a cirurgia, fica um ou dois cirurgiões assistentes e a equipe de enfermagem.

 

5) Monitores estão espalhados pela sala nos quais os profissionais acompanham a cirurgia.

 

Para mais detalhes, confira o vídeo abaixo!

Hospital Moriah

Avenida Moaci 974 - Moema 04083 002 - São Paulo SP

Email

contato@hospitalmoriah.com.br

Telefone

55 11 5080 7800

Redes Sociais