Sistema robótico chamado ROSAR Knee auxilia na colocação de próteses de joelho com mais precisão, evitando possível dor para o paciente

Em dezembro o Hospital Moriah implementa um novo robô auxiliar nas cirurgias de tratamento da artrose do joelho com colocação de prótese. A cirurgia robô-assistida pelo ROSAR Knee auxilia médicos no posicionamento e condução na colocação dessas próteses.

Embora não seja comum, pode acontecer um posicionamento não ideal da prótese, o que após anos, poderia repercutir em dor ou até dificuldade na movimentação.

O alinhamento inadequado pode gerar esse desequilíbrio, e pode acontecer em situações onde o instrumental usado na cirurgia não oferece acurácia suficiente para restaurar a estabilidade e equilíbrio naturais do joelho (1).

O sistema robótico trazido pioneiramente para o Hospital Moriah, para as cirurgias de joelho, prevê maior acurácia por meio de um sistema intuitivo e planejado para os cortes exatos, que ajuda o cirurgião ortopedista desde o início do planejamento cirúrgico (2). O robô também oferece uma ferramenta de validação para a exata colocação do “novo revestimento do joelho”, impedindo folgas e o não ajuste perfeito da prótese à anatomia do paciente.

“A cirurgia de joelho bem-sucedida depende da habilidade do cirurgião, da qualidade da prótese, da qualificação e preparo do hospital e dos instrumentais que serão utilizados. O ROSAR Knee permite a eficiência de instrumentos e processos, o que reflete diretamente na recuperação da mobilidade e da qualidade de vida do paciente”, ressalta Dr. Marco Demange, ortopedista especialista em cirurgia de joelho do Hospital Moriah.

A primeira cirurgia aconteceu em 21 de dezembro, com um paciente do sexo masculino de 62 anos. O paciente teve alta em 48 horas.

Na foto: a instrumentadora Erica Santili e os Drs. Marco Demange, Bruno Zanon, Camila Cavalheiro, Alexandre Teruya, Livia Maria Valim e Jader Junqueira

Referências

1. Parratte S. et al, The Journal of Arthroplasty, 2019.

2. Parratte S. et al, Journal of Bone Joint Surgeon, 2008.


Compartilhe nas redes sociais

Você também poderá gostar de ler...

Saiba qual é a relação entre hérnia abdominal e obesidade

Saiba qual é a relação entre hérnia abdominal e obesidade

As hérnias abdominais atingem entre 20% e 25% da população adulta, de acordo com a Sociedade Brasileira de Hérnia.…

Continue lendo

Saiba quais podem ser os efeitos colaterais da quimioterapia

Saiba quais podem ser os efeitos colaterais da quimioterapia

Segundo um estudo da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), foram registrados 625 mil novos casos de câncer no Brasil somente…

Continue lendo

Saiba quais são os riscos da alergia alimentar

Saiba quais são os riscos da alergia alimentar

De acordo com a Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), cerca de 8% das crianças sofrem com algum tipo…

Continue lendo