Instituto da Próstata

O Instituto da Próstata do Hospital Moriah nasceu há dois e é um serviço totalmente focado no cuidado integral da saúde da próstata. A base que norteia a sedimentação do Instituto da Próstata são a sabedoria e a experiência, tanto científica, quanto humanística, do Professor Miguel Srougi, seu diretor. E é essa base que atraiu profissionais reconhecidos, das melhores escolas médicas do país, para formar esse conceito de atendimento integral do paciente, com programas de promoção de saúde e prevenção, novos métodos diagnósticos e o que há de mais atual no mundo em técnicas cirúrgicas e de tratamento clínico, aliados aos valores do Hospital Moriah, notadamente o cuidado e o amor ao próximo.

Tratamentos

• Cirurgia robótica de próstata

• Tratamento de hiperplasia prostática com laser Holmium, Greenlaser e outros tratamentos minimamente invasivos.

Instituto de Fibrilação Atrial

O Instituto de Fibrilação Atrial (FA) é um centro dedicado ao atendimento de pacientes com fibrilação atrial com o objetivo de oferecer o cuidado necessário a esse tipo de paciente.

Atualmente, o tratamento de fibrilação atrial envolve uma mudança importante na qualidade de vida, controle rigoroso de fatores de risco como obesidade, hipertensão e diabetes, além de exigir uma equipe médica especializada para acompanhamento clínico e realização de procedimentos como ablação por cateter ou fechamento da aurícula esquerda.

O Instituto oferece médicos especialistas em arritmias cardíacas, eletrofisiologistas, nutricionista, psicólogo, fisioterapeuta e enfermeiros dedicados ao esclarecimento e acompanhamento dos pacientes com fibrilação atrial. O Instituto ainda recebe pacientes portadores de outras formas de arritmias cardíacas como flutter atrial, extra-sistoles, arritmias ventriculares e arritmias supraventriculares, além de atender pacientes com quadros de palpitações ou desmaios que ainda não conseguiram concluir o seu diagnóstico.

Tratamentos

• No caso de bradicardia, que é o ritmo mais lento do que o normal, pode haver a necessidade do uso de um marca-passo, que é um dispositivo implantado cirurgicamente, com anestesia local. Um eletrodo é introduzido na região do tórax, pela veia até o coração e depois, conectado ao marca-passo, que é um aparelho bem pequeno. O aparelho é colocado sob a pele e o paciente costuma ter alta em até 24 horas.

• Nas taquicardias, quando o ritmo é mais acelerado do que o normal, uma das principais indicações é a ablação por cateter, em que o foco da arritmia é localizado e eliminado por cateteres que são posicionados dentro do coração. Essa ablação pode ser feita pelo uso da radiofrequência, que são ondas eletromagnéticas que aquecem e destroem o foco da arritmia ou pela congelação, quando a ponta do cateter possui um sistema que forma uma bola de gelo, que vai também destruir o foco desejado.

• O implante do desfibrilador é outra forma de tratamento para casos selecionados. Trata-se também de um dispositivo pequeno que requer uma cirurgia minimamente invasiva, com alta em até 24 horas e anestesia local. Os eletrodos são introduzidos na região do tórax, por uma veia, até o coração e são conectados ao desfibrilador. Depois de configurado, o desfibrilador é inserido sob a pele, na região do peito.

Instituto de Miomas e Endometriose

Os miomas são uma condição presente na vida de quase 50% das brasileiras. Já a endometriose afeta, em nosso país, cerca de 2 milhões de mulheres por ano. O Instituto de Miomas e Endometriose nasceu da necessidade de um olhar especializado e carinhoso para essas condições que afetam muitas mulheres em idade reprodutiva.

Pensando neste cuidado diferenciado, o Hospital Moriah uniu ginecologistas renomados e especializados no assunto à uma equipe multiprofissional, propondo um olhar à mulher de forma integral, individualizada e segura, primando – sempre que possível – pela preservação do útero e demais órgãos reprodutivos.

Temos as opções de tratamento menos invasivas e mais modernas, mas é importante ir além. A mulher que sofre com miomas ou endometriose precisa do correto diagnóstico e do tratamento personalizado que irá ao encontro da sua forma de viver e seu bem-estar, além do acompanhamento e reabilitação da sua qualidade de vida.

O Instituto de Miomas e Endometriose atua desde a promoção da saúde, com campanhas de educação sobre saúde feminina, até a elaboração e participação em estudos relevantes sobre essas doenças e oferece uma gama de tratamentos para essas doenças, tão frequentes e impactantes no dia a dia da mulher. Conheça!

Cirurgia robótica: A cirurgia robótica é a principal opção cirúrgica no Hospital Moriah para a realização da remoção de miomas, otimizando o tempo de recuperação da paciente, que sangra menos e tem uma cirurgia mais segura e menos traumática. Assim, ela volta rapidamente para suas atividades normais.

Cirurgia laparoscópica: também é considerada uma técnica minimamente invasiva e pode ser usada tanto no tratamento dos miomas quanto da endometriose.

•  Embolização: indicada para o tratamento dos miomas, é um método eficaz em que os tumores são “destruídos”, obstruindo as artérias que levam sangue a eles. Nesse procedimento, a paciente pode ter alta no mesmo dia. Pequenas esferas são introduzidas, geralmente via artéria femoral, levando à isquemia do tumor.

•  Radiofrequência: a radiofrequência é um procedimento minimamente invasivo também indicado para o tratamento dos miomas. Nesta técnica, o médico introduz uma agulha, norteada por ultrassonografia, em geral via transvaginal, até atingir os miomas uterinos. Tal agulha é um eletrodo conectado a um moderno gerador de radiofrequência, que transmitirá energia para o tumor, destruindo o mioma. É um procedimento de curta duração, também com previsão de alta no mesmo dia.


Compartilhe nas redes sociais

Você também poderá gostar de ler...

Saiba qual é a relação entre hérnia abdominal e obesidade

Saiba qual é a relação entre hérnia abdominal e obesidade

As hérnias abdominais atingem entre 20% e 25% da população adulta, de acordo com a Sociedade Brasileira de Hérnia.…

Continue lendo

Saiba quais podem ser os efeitos colaterais da quimioterapia

Saiba quais podem ser os efeitos colaterais da quimioterapia

Segundo um estudo da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), foram registrados 625 mil novos casos de câncer no Brasil somente…

Continue lendo

Saiba quais são os riscos da alergia alimentar

Saiba quais são os riscos da alergia alimentar

De acordo com a Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), cerca de 8% das crianças sofrem com algum tipo…

Continue lendo