Mastologista tira dúvidas sobre o câncer de mama e recomenda exercícios físicos e dieta balanceada como importantes aliados na prevenção da doença

Durante o mês de outubro, este blog abre espaço para um assunto muito importante: a prevenção, o diagnóstico e o tratamento do câncer de mama. Segundo o Instituto Nacional de Câncer, estima-se que em 2022 ocorrerão 66.280 casos novos da doença no país. O câncer de mama é também a primeira causa de morte por câncer em mulheres no Brasil. 

Intitulada OUTUBRO ROSA, essa campanha surgiu nos Estados Unidos na década de 90, com a intenção de alertar a sociedade sobre o diagnóstico precoce do câncer de mama. O nome remete à cor do laço rosa que foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura do Câncer de Mama, que ocorreu em Nova York e, desde então, simboliza a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, de empresas e entidades.

Aqui no Brasil, a primeira ação aconteceu em 2002, no parque Ibirapuera, em São Paulo. Eu me lembro bem desse momento: deixaram o Obelisco com a iluminação cor-de-rosa. Lindo e marcante!

A cada ano, a campanha Outubro Rosa alcança mais pessoas (o que é maravilhosos), mas nosso país é enorme, então vamos alcançar mais e mais!

E, para ajudar a esclarecer algumas dúvidas sobre diagnóstico precoce e prevenção, entre outras, conversei com a doutora Yedda Reis, que é mastologista do Hospital Moriah, em São Paulo.

Doutora, uma dúvida pertinente: o câncer de mama é hereditário?

O câncer de mama é hereditário em apenas 10% a 15% dos casos, que estão relacionados com alguma condição genética hereditária que aumenta as chances do aparecimento do câncer. Dessa forma, a maioria dos casos (85%-90%) de câncer não tem componente hereditário.

O autoexame só detecta o câncer de mama em um estágio mais avançado?

Sim, isso é verdade. O autoexame das mamas costuma diagnosticar tumores em tamanhos maiores, em um estágio mais avançado. Sempre incentivamos a realização do autoexame, pelo benefício de autoconhecimento do corpo e claro, pelo auxílio do diagnóstico de tumores, mas a realização dos exames de rastreamento poderia fazer um diagnóstico mais precoce.

Outra dúvida que circula bastante entre as mulheres: anticoncepcionais provocam o câncer de mama?

Apesar de bem pequeno, existe, sim, um aumento de risco para câncer de mama nas usuárias de anticoncepcionais. O ideal é que cada usuária do método avalie os riscos e os benefícios dessa decisão e discuta sobre eles com seu médico.

Sobrepeso é um fator de risco para o câncer de mama?

A obesidade é, sim, um fator relacionado com o câncer de mama. Também é importante falar àquelas pacientes que já tiveram câncer de mama que o controle da obesidade diminui o risco de recorrência do tumor.

E as tão desejadas próteses de silicone? Elas podem causar o câncer?

Não, as próteses de silicone não causam câncer de mama. É importante ressaltar que também não há indícios de que elas dificultem o diagnóstico ou o exame físico das mamas.

Doutora, agora uma pergunta a qual me identifico. Menstruei cedo. Com isso, minhas chances aumentam?

Após a primeira menstruação, os hormônios femininos naturais passam a atuar na mama, e, sim, no longo prazo, quem menstruou mais cedo apresenta um risco maior para câncer de mama.

Agora, esta última pergunta está diretamente relacionada a algo que falo sempre aqui no blog: a importância da prática de exercícios físicos. Eles ajudam na prevenção?

Sim! Atividade física, dieta balanceada e peso adequado são importantes aliados na prevenção do câncer de mama.

Reportagem para o portal R7, publicada em 06 de outubro de 2022. Link para acesso: https://lifestyle.r7.com/prisma/como-ser-saudavel/outubro-rosa-atividade-fisica-esta-entre-os-fatores-preventivos-06102022 


Compartilhe nas redes sociais

Você também poderá gostar de ler...

Saiba qual é a relação entre hérnia abdominal e obesidade

Saiba qual é a relação entre hérnia abdominal e obesidade

As hérnias abdominais atingem entre 20% e 25% da população adulta, de acordo com a Sociedade Brasileira de Hérnia.…

Continue lendo

Saiba quais podem ser os efeitos colaterais da quimioterapia

Saiba quais podem ser os efeitos colaterais da quimioterapia

Segundo um estudo da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), foram registrados 625 mil novos casos de câncer no Brasil somente…

Continue lendo

Saiba quais são os riscos da alergia alimentar

Saiba quais são os riscos da alergia alimentar

De acordo com a Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), cerca de 8% das crianças sofrem com algum tipo…

Continue lendo